PROGRAMA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM
DESENVOLVIMENTO HUMANO, FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS TRANSFORMADORAS E GOVERNANÇA SOCIAL
Eponina, Ernesto Nazareth

Arquivo por ano

Cidades

Auckland (1) Rio de Janeiro (1)

Organizações

Cadernos EBAPE.BR (FGV) (1) Encontro Brasileiro de Administração XXII 2013 (1) FAU (2) FGV (2) Instituto de Psicologia da Aeronáutica (1) Núcleo do Instituto de Ciências da Atividade Física da Aeronáutica (1) Revista ADM.MADE (1) Revista Brasileira de Administração Pública (1) Revista Brasileira de Administração Pública (RAP) (1) Revista de Administração Pública (1) Revista de Ciências Humanas (1) Revista Internacional de Ciências (1) Revista Periódicus (Revista de Estudos Indisciplinares em Gêneros e Sexualidades) (1) Revista Psicologia Política (1) Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia XII 2015 (1) Third ICAO Global Flight Safety and Human Factors Symposium (1) UFRJ (71)

Palavras-chave

capitalismo (2) cinema (3) conferência (3) covid-19 (6) dados (2) democracia (3) Depoimentos em 2019 (40) desenvolvimento humano (2) em Humanidades Digitais e Governança Social (2) Frases Rohmânicas e nós (8) futuro do PEP (1) governança social (3) joker (2) liderança transformadora (5) Mestre Rohm (1) monotemática (3) movimento social (2) PEP (1) perspectiva crítica não-hegemônica (3) Precarização do Trabalho (2) tecnologia de informação (2) tic (2) vigilância (2)

Pessoas

Andreza Gonçalves (20) André Cabral (15) Carine Oliveira (21) Carlos Tiago (13) Claudia Gonçalves (23) Cláudia Raphael (13) Emanuel Junior (19) Felipe Fernandes (29) Felipe Tinoco (26) Gabriela Costa (24) Gabriel Valuano (42) Heduardo Maia (14) José Martins (32) Lucas Rocha (12) Marcelo Canesin (13) Ricardo Rohm (271) Samira Pompeu (25) Sara Hummel (12) Sofia Xavier (35) Thaís Bento (15) Thaís Sampaio (17) Vinicius Nunes (21) William Freire (26)

Categoria: em Humanidades Digitais e Governança Social


⚖️ O tema Humanidades Digitais contempla o uso das tecnologias e mídias digitais na geração e propagação de informações, além de meio de comunicação, junto à sociedade e pelas organizações. Em nosso programa, temos investigado e aprofundado nossas pesquisas e estudos nesta temática, observados o massivo uso das ferramentas tecnológicas e digitais, em todo o mundo mas especialmente no Brasil. Esta forma de proceder vem interferindo e orientando a apropriação do conteúdo produzido, afetando o comportamento social e subsidiando a tomada de decisão nas organizações, inclusive no contexto político, com o comprometimento dos sistemas políticos de representação vigentes.
Desenvolvemos lideranças capazes de enfrentar os desafios decorrentes da datificação da sociedade e do capitalismo de vigilância.

Quanto à Governança, os estudos buscam entender as relações pelas quais uma empresa é controlada e administrada, trabalhando para além do paradigma padrão de governança voltada para os shareholders (detentores de ações), mas também para os stakeholders (sociedade, clientes, fornecedores, funcionários e acionistas).

Desejamos estimular a implementação de práticas de gestão socioambientais sustentáveis e éticas nas organizações.

Existe uma preocupação com o resgate social da produção da riqueza que parece obstaculizado pela crise do Estado contemporâneo. A governança é entendida como um campo de retomada social da produção e da distribuição das riquezas.

“A crise de referências e valores fundamentais da sociedade moderna, acompanhada pela crise de suas instituições tradicionais, desorganizam e desqualificam os então conhecidos e praticados vínculos sociais essenciais aos processos de identificação dos indivíduos, e, portanto, fragmentam suas identidades e abrem um vazio de sentido a ser pretensamente ocupado pela Organização contemporânea, com seu imaginário de excelência e sucesso, ensejando a discussão dos modos de subjetivação inaugurados por suas práticas discursivas.”

Rohm, em ​A Produção de Subjetividades em Organizações Contemporâneas: Práticas Discursivas e Políticas da Empregabilidade.