Depoimento de Marcella Motta


Aprendi muito durante o processo em que estive no grupo de pesquisa e destaco a felicidade do compartilhamento de saberes científicos e estímulo à reflexão crítica acerca de ferramentas em prol da diversidade.

Também tínhamos espaço, liberdade e engajamento através da produção acadêmica sobre gestão, proposição de matérias legislativas, compartilhamento de notícias de práticas de referência e troca em todas as áreas do conhecimento cujas ações culminavam na redução da intolerância nas instituições e de uma sociedade comprometida com valores positivos.

Mais de dez anos depois, se percebemos conceitos apropriados pela humanidade e líderes engajados na transformação em prol de uma sociedade mais plural, é pela dedicação incansável de mestres como o Dr Ricardo Rohm em desenvolver indivíduos. Destaco também a expertise da Claudia Gonçalves, figura relevante na condução das discussões mais basais dentro do grupo de estudos.

Entre os incontáveis aprendizados, recordo-me com muito carinho de reflexões transdisciplinares de vanguarda como a importância da liberdade dos afetos, empoderamento feminino, discussão sobre semiótica, filosofia e demais competências comportamentais sendo desenvolvidas em nós alunos, já sendo enaltecidos enquanto potenciais lideranças.

Grande parte da minha capacidade de ser voz sobre a reflexão, planejamento ou acompanhamento de recursos na formação de equipes plurais em minha prática profissional cotidiana, se deve ao alicerce promovido pelo grupo de estudos PEP-Rohm.