Modelos de Gestão Social no Brasil


Ricardo Rohm, Andreza Gonçalves, Thaís Bento e Heduardo Maia em UFRJ

ResearchGate – 📅 SIAc 2017 – 🏅 Prêmio

Resumo:

Este trabalho tem por objetivo identificar os melhores modelos de gestão social no Brasil, apresentando suas forças, fraquezas, ameaças e oportunidades relativas ao potencial de inovação de um empreendimento social (OLIVEIRA, 2004). Para tanto, os modelos de gestão social apoiados e/ou financiados pela organização sem fins lucrativos Ashoka, referentes às 27 federações brasileiras e 10 anos de dados, foram determinados como a população cujas características deseja-se descrever, bem como foram operacionalizados em três categoriais: desenvolvimento social, controle social e gestão ambiental (ROHM, 2016), com a finalidade de constatar em quais categorias os modelos de gestão social expressam-se como mais fortes ou fracos e apresentam mais oportunidades ou ameaças com relação à inovação. Neste trabalho, foi necessário coletar os investidores de cada modelo de gestão social da Ashoka visando utilizá-los como indicadores de mensuração da inovação (GODÓI-DE-SOUSA, E.; GANDOLFI, P.; GANDOLFI, M., 2011), bem como base para trabalhos futuros, em outras dimensões que caracterizam os modelos de gestão social no Brasil. Cada indicador foi obtido por meio de técnicas de levantamento e pesquisa documental. Trata-se de um trabalho de pesquisa mista que realizou uma revisão teórica acerca das políticas públicas, do terceiro setor, do empreendedorismo social dos modelos de gestão, dos modelos de gestão social, da inovação social e se classificou como uma pesquisa descritiva. Em resultado, o estudo, identificou seis modelos de gestão social no território brasileiro como os melhores, em relação ao seu potencial de inovação, bem como descreveu as forças, fraquezas, ameaças e oportunidades dos modelos de gestão social no Brasil. Por fim, concluiu que, os melhores modelos de gestão, atendem há aos critérios de inovação, criatividade, perfil empreendedor e fibra ética da Ashoka (ASHOKA, 2017)
Palavras-chave: Modelos de Gestão Social, Inovação, Empreendedorismo Social, Terceiro Setor, Autogestão, Valor Social, Valor Econômico.

Abstract:

The objective of this article is to identify the best social management models in Brazil, presenting its strengths, weaknesses, opportunities and threats relative to the innovation potential of a social entrepreneurship (OLIVEIRA, 2004). Therefore, the social management models supported and/or financed by the non-profit organization Ashoka, regarding the 27 Brazilian federative unites in 10 years of data, were determined as the population of analysis, whose characteristics are aimed to be described, and were also operationalized in three categories: social development, social control and environmental management (ROHM, 2016), aiming to verify in which categories the social management models expresses themselves as more strong or weak and present more opportunities or threats relative to innovation. In this work, it was necessary to collect the number of investors in every Ashoka’s social management model aiming to utilize them as indicators to measure the innovation (GODÓI-DE-SOUSA, E.; GANDOLFI, P.; GANDOLFI, M., 2011), as well as be the basis for future works, in other dimensions that characterize the social management models in Brazil. Each indicator was obtained through survey techniques and documentary research. This is a mixed research project in which is made a theoretical review of the public policys, the third sector, the social enterpreneurship, the management models, the social management models and the social innovation. Besides that, the work was classified as a descriptive research. In result, the study identified six social management models in Brazilian territory as the best relative to their innovation potential, as well as it described the strengths, weaknesses, opportunities and threats of the social management models in Brazil. It concluded that the best management models attend to the Ashoka’s criteria for innovation, creativity, entrepreneur profile and ethical fiber (ASHOKA, 2017).
Key words: Social Management Models, Innovation, Social Entrepreneurship, Third Sector, Self-management, Social Value, Economic Value.

Compartilhar


Postado por


Inspirações para o comentário:
abate, alegria, amuo
ânimo, ardor, arte
susto, avidez, bobeira
calma, cansaço, carranca
coleção, confusão, contemplação
criação, curiosidade, depressão
descontente, deslumbre, despertez
determinação, diversão, doente
empolgação, encanto, energia
esperança, espirituosa/o, estranheza
estresse, feliz, gelo
ímpeto, irritação, melancolia
nerd, ocupação, peculiar
pensamento, realização, riso
saltitante, satisfação, sombra
surpresa, trabalhando, travessa/o
triste, zanga
Lembre-se de que você veio aqui, porque compreendeu a necessidade de lutar contra si mesmo. Agradeça, portanto, a quem lhe proporcione a ocasião para isso.
Gurdjieff
Você pode alterar sua foto de perfil no Gravatar ou fazer login.

Deixe um comentário