PROGRAMA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM
DESENVOLVIMENTO HUMANO, FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS TRANSFORMADORAS E GOVERNANÇA SOCIAL
Dervishes

Ciberativismo como fenômeno sociopolítico em uma sociedade em rede


Prof. Dr. Ricardo Rohm

orientou essa

em PEP-ROHM em

ℹ️ Descrição


ResearchGateSIAc 2018IV ISA Forum of SociologyJICTAC 2020Prêmio – Publicação (porvir)

Resumo:

A partir da difusão das tecnologias digitais para a comunicação, teve início um processo de geração e acumulação de dados pelo Norte Global, composto pelas empresas proprietárias dessas plataformas. Surge então o big data, que tem servido para fins de controle e exploração das populações do Sul Global. Os movimentos sociais atuam neste contexto como agentes externos à estrutura que perpetua essa dominação, e assim podem abrir caminho para a construção de relações mais democráticas (SANTOS, 2016). Na presente pesquisa, considera-se o aumento das liberdades individuais tais como desenvolvidas por Sen (2010) como indicador para se analisar o aumento da democratização. Portanto, o principal objetivo deste trabalho é destacar as contribuições e impactos dos movimentos sociais sobre o processo de democratização por meio da esfera digital. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica a fim de construir o modelo analítico posteriormente utilizado para o estudo do caso Ni Una Menos. O movimento Ni Una Menos foi escolhido por ser um movimento recente, ativo, consistente e representativo do Sul Global, além de já ter apresentado impactos concretos para a sociedade na Argentina. A montagem do caso se baseou na coleta de materiais documentais levantados nas redes sociais e site do movimento, além do uso de reportagens jornalísticas para compor o contexto em que o movimento atua. Com este trabalho, espera-se notar de que formas as tecnologias digitais são empregadas pelo Ni Una Menos, de modo a destacar as suas táticas digitais e como elas contribuem para o aumento da democratização.

Abstract:

Digital activism as a sociopolitical phenomenon: an integrated analytical model for democratization within networked societies

Goal: The research aims to identify and analyse the different strategies and designs of cyberhaktivism within a networked society in order to understand heuristically its role in influencing social governance.

Date: 3 July 2017 – 26 June 2020

As digital technologies became important tools for a large number of people, the corporations which control such devices and software gained access to huge amount of data generated by online activities (FUCHS; TROTTIER, 2017). Once these corporations are based in the Global North, data and their products are also concentrated in region. For this reason, the inclusion of Southern epistemologies in discussions regarding the phenomenon of datafication is important to develop a more effective analysis of the power relations between the Global North and South.

The use of digital technologies by social movement emerges in this context as possibility to resist the intended use of commercial online platforms, which maintain exploitative relations. According to Santos (2016), the key for democratization in the present moment is the struggle to transform unequal power relations into relations of shared authority, prioritizing the social dimension. The author’s perspective of democracy and the Global South is adopted to explain how digital technologies may assist activists in social movements.

Sen’s (2010) contributions regarding the instrumental freedoms are also considered to analyze the process of democratization and its impacts on individuals. On a micro level, Sen’s (2010) theory explains the increase of individual freedoms, which should create better conditions for people to participate in the democratization process.

The author’s perspective of development takes into consideration multiple dimensions, dodging an economic centered approach and allowing a sociopolitical one. This way, this paper focuses on activism and social movements’ tactics and strategies instead of the role of digital technologies. The main objective of this work is therefore to highlight the contributions and impacts which social movements may cause in the processes of democratization by means of the digital sphere.

Concerning the methodological journey, a bibliographical research on the theme of digital activism was carried to create an analytical model, which contains 3 main tactical categories, composed of a few modalities which represent a purpose to an action.

The model is subsequently applied to analyze social movements’ use of the digital sphere. To select the movement a few criteria were taken into account. The movement had to: be broad and consistent; be active between 2016 and 2020; not be a formal organization (such as an NGO or political party); present concrete results; be representative of the Global South.

This selection resulted in the case of Ni Una Menos, which started in 2015 in Argentina and has been active ever since. During the past 5 years, the movement has achieved important results, such as the passing of laws and the implementation of national plans to eradicate gender-based violence.

To study this case, posts and information from the movement’s website and social media will be retrieved and systematically analyzed considering the 3 tactical categories. This way, this paper will point out the modalities used by Ni Una Menos, which tools they can employ, what are their goals and expected outcomes. To better comprehend the context in which Ni Una Menos exists, Argentinean news reports were collected from 2015 to the present moment.

The aim of applying this analytical model to the case of Ni Una Menos is (1) to point out the digital tactics employed by the movement in the past and (2) to propose future strategies.

IV ISA – POA Expanded Abstract 2021
Autores: Ricardo Rohm, Sofia Xavier e Gabriel de Souza Valuano
The role of Digital activism within social movements to foster democratization in the Global South: the case of Ni Una Menos

Palavras-chave

📅 Histórico


9 respostas

  1. adicionou um objetivo do projeto

    The research aims to identify and analyse the different strategies and designs of cyberhaktivism within a networked society in order to understand heuristically its role in influencing social governance.

  2. adicionou uma atualização

    The different political and sociological perspectives about the relations between the State and a networked society are being studied so as to understand the different political designs of corporate lobbies and the challenges of determinant private interests within public organizations. Besides, a exploratory study is being held concerning cyberhaktivism and its so-called potencial value to influence and even change the strategies of social control of public policies in the future.

    2 Recomendações:
    Gabriel de Souza Valuano
    Samira Loreto Edilberto Pompeu

  3. adicionou uma atualização

    Current Status of the Research

    The present study aims to identify and analyze the different strategies and conceptions of the digital activism in a networked society, in order to comprehend holistically its main hold over social governance.

    By focusing on the subjective character of the analyzed phenomenon, the approach is defined as qualitative, because, according to Raupp and Beuren (2006, p.92), in this approach, “deeper analyses are conceived in relation to the phenomenon that is being studied”, and, about the objective, it is characterized as exploratory, because, according to Gil (2010, p.27), “its planning tends to be quite flexible, because it is worth considering the most varied aspects related to the studied fact or phenomenon”. A theoretical framework was necessary to the analysis of the phenomenon in question, and the concepts of vigilance, domination (FOUCAULT, 2017) and power (CASTELLS, 2014; FOUCAULT, 2017), as well as activism and non-violence (SHARP, 1973), network societies (CASTELLS, 2014), cyberspace, hacktivism and hacking (JORDAN; TAYLOR, 2004; COLEMAN, 2015) are contemplated and discussed. Furthermore, a bibliographical review was developed in order to build a theoretical grounding and an analysis concerning the scientific discussion of the theme in the last 10 years.

    The present research, therefore, aims to answer the following question: how can activists influence the decision making of corporations and governments by using current digital technologies?

    KEY WORDS: Cyberactivism; Digitalisation; Social Governance; Internet; Networked Society.

  4. adicionou uma atualização

    RESUMO EM PORTUGUÊS (status atual com os objetivos em andamento)

    O presente estudo apresenta como objetivo geral identificar e analisar as diferentes estratégias e concepções do ativismo digital, em uma sociedade em rede, a fim de compreender de forma holística o seu papel de influência na governança social. Este objetivo ramifica-se em (1) identificar os diferentes fatores que afetam a dinâmica dos movimentos ciberativistas, (2) explicitar as modalidades de participação cibernética.

    Por focar no caráter subjetivo do fenômeno analisado, define-se a abordagem como qualitativa, pois, segundo Raupp e Beuren (2006, p. 92), nesta abordagem “concebem-se análises mais profundas em relação ao fenômeno que está sendo estudado”, e, quanto ao objetivo, caracteriza-se como exploratória, pois, segundo Gil (2010, p. 27), “seu planejamento tende a ser bastante flexível, pois interessa considerar os mais variados aspectos relativos ao fato ou fenômeno estudado”. Fez-se necessário a elaboração de um arcabouço teórico de apoio para que seja possível analisar o fenômeno em questão, em que se contemplaram os conceitos de vigilância, dominação (FOUCAULT, 2017) e poder (CASTELLS, 2014; FOUCAULT, 2017), ativismo e não-violência (SHARP, 1973), sociedade em rede (CASTELLS, 2014), ciberespaço, hacktivismo e hackers (JORDAN; TAYLOR, 2004; COLEMAN, 2015). Além disso, foi desenvolvida uma revisão bibliográfica a fim de se elaborar uma fundamentação teórica e uma análise do caminhar da discussão científica sobre o tema em questão.

    Assim, o estudo busca responder à seguinte questão: como os ativistas podem influenciar, por meio do uso das atuais tecnologias digitais, os processos decisórios de Corporações e Governos?

    PALAVRAS-CHAVE: Ciberativismo; Tecnologias Digitais; Governança Social; Internet; Sociedade em Rede.

  5. adicionou uma atualização

    Após a análise de 39 artigos, identificou-se exemplos de datativismo tais como a organização de protestos por meio de redes sociais, a criação de petições online e o desenvolvimento de softwares livres ou abertos. Com base em Franco (2003), realizou-se a análise de conteúdo das modalidades de ativismo online identificadas, considerando-se o uso de suas respectivas ferramentas, para a discussão de resultados.

    After analyzing 39 articles, we identified examples of datactivism such as the organization of protests through social media, the creation of online petitions and the development of open or free software. Based on Franco (2003), we carried out the content analysis of the identified online activism modalities, considering the tools used in each of them, to discuss the results.

  6. adicionou uma atualização

    RESUMO

    A partir da difusão das tecnologias digitais para a comunicação, teve início um processo de geração e acumulação de dados pelo Norte Global, composto pelas empresas proprietárias dessas plataformas. Surge então o big data, que tem servido para fins de controle e exploração das populações do Sul Global. Os movimentos sociais atuam neste contexto como agentes externos à estrutura que perpetua essa dominação, e assim podem abrir caminho para a construção de relações mais democráticas (SANTOS, 2016). Na presente pesquisa, considera-se o aumento das liberdades individuais tais como desenvolvidas por Sen (2010) como indicador para se analisar o aumento da democratização. Portanto, o principal objetivo deste trabalho é destacar as contribuições e impactos dos movimentos sociais sobre o processo de democratização por meio da esfera digital. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica a fim de construir o modelo analítico posteriormente utilizado para o estudo do caso Ni Una Menos. O movimento Ni Una Menos foi escolhido por ser um movimento recente, ativo, consistente e representativo do Sul Global, além de já ter apresentado impactos concretos para a sociedade na Argentina. A montagem do caso se baseou na coleta de materiais documentais levantados nas redes sociais e site do movimento, além do uso de reportagens jornalísticas para compor o contexto em que o movimento atua. Com este trabalho, espera-se notar de que formas as tecnologias digitais são empregadas pelo Ni Una Menos, de modo a destacar as suas táticas digitais e como elas contribuem para o aumento da democratização.

  7. adicionou uma atualização

    To be published

    Submitted to an evaluation process for publication in a scientific journal

    1 Recomendação:
    Gabriel de Souza Valuano

Deixe um comentário

🙏

👏

🤩

😍

😘

❤️

😉

😊

😁

👍

🤔

😄

😎

🐘

✅ Indicadores

Indicadores
Situação

Cumprimento da ABNT

concluído

Etapa da pesquisa

Construção da Publicação

Mapas cognitivos

concluído

Detalhamento da metodologia

concluído

Elaboração de abstract e resumo

concluído

Sumário das partes da pesquisa/capítulos da monografia

concluído