PROGRAMA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM
DESENVOLVIMENTO HUMANO, FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS TRANSFORMADORAS E GOVERNANÇA SOCIAL
Eponina, Ernesto Nazareth
Chevron esquerda

Desenvolvimento de Lideranças Transformadoras: em busca de um modelo de formação e empoderamento de líderes de projetos sociais no Brasil

,
📅 DATA DA PUBLICAÇÃO
🔖 PALAVRAS-CHAVE
📃 DIVULGADO EM

UFRJ,

🗺️ CIDADE
AUTORES:

ResearchGate – 📅 SIAc 2017

Resumo:

A sociedade atual tornou-se insustentável e o capitalismo moderno se mostra muitas vezes um sistema de poder ilegível (SENNET, 2012). Sucessivas crises ambientais, econômicas e éticas vêm se desenvolvendo nas últimas décadas, trazendo não só desafios ao desenvolvimento econômico e ao processo civilizatório, como também uma oportunidade de alterar o rumo do desenvolvimento humano mediante lideranças socialmente engajadas e transformadoras, e meios de produção pautados no tripé da sustentabilidade -econômica, ambiental e social-(ROHM, 2016).Tem-se observado uma tendência crescente dos sistemas de governo no sentido de estimularem o empreendedorismo porquanto diretamente relacionado ao desenvolvimento econômico na atualidade (O’CONNOR, 2012). Paralelamente aos governos, o mercado também tem cobrado um perfil empreendedor de seus colaboradores e as competências necessárias para liderar as empresas frente às crises. Vale destacar que o empreendedorismo torna-se relevante em quaisquer modalidades de organizações, pequenas ou grandes, uma vez que possibilita às pessoas inovarem e tornarem-se aptas a criar soluções e propostas dentro destas organizações (LIMA, LOPES, NACIF e SILVA, 2014). Nos últimos anos tem crescido o movimento de empreendedorismo social no Brasil tornando-se “uma via promissora da renovação da intervenção social, das oportunidades do mercado de trabalho, da criação de formas alternativas de produção econômica e de participação social e democrática” (GODÓI, 2011). O empreendedorismo social, portanto, enseja a necessidade de se capacitar pessoas para serem os agentes dessa mudança de perspectiva rumo a maior equidade e inclusão social, mediante práticas de gestão eficazes, inovadoras e de custos mais eficientes (ROHM, 2017). Cidadãos com desenvolvimento em competências e habilidades específicas que os permitam agregar valor à sociedade de forma que o status quo não seja apenas contestado, e sim modificado. Nesse contexto, busca-se demonstrar nesta pesquisa que a Liderança Transformadora “emerge como uma liderança coerente com as necessidades dos novos tempos, unindo uma visão holística e integrada para reconstruir um sistema valorativo, estabelecendo nas bases do caráter as tomadas de decisão” (ROHM, 2013). Entende-se aqui por caráter uma cadeia de valores éticos atribuídos aos próprios desejos e as relações com os outros (SENNET, 2012). A pesquisa é bibliográfica, cobrindo a literatura científica dos últimos cinco anos, nas línguas inglesa, portuguesa e espanhola, e também documental, no sentido de identificar e analisar os principais modelos de formação de lideranças empreendedoras vigentes em instituições de reconhecida visibilidade neste campo, as quais serão identificadas e descritas oportunamente. Espera-se demonstrar com os resultados da pesquisa as competências a serem desenvolvidas nesta liderança transformadora voltada ao empreendedorismo social bem como sugerir as bases conceituais para um modelo de formação específico, levando-se em conta uma maior assertividade e posicionamento ético face aos desafios acima descritos.

Palavras-chave: Liderança Transformadora, Empreendedorismo Social, Desenvolvimento de competências

Abstract:

Towards a brazilian educational model for transformational leadership within social entrepreneurial projects

Today’s society has become unsustainable and modern capitalism often shows itself to be an illegible system of power (SENNET, 2012). Successive environmental, economic and ethical crises have been developing in the last decades, bringing not only challenges to economic development and the civilization process, but also an opportunity to change the course of human development through socially engaged and transformational leaderships and (ROHM, 2016). There has been a growing tendency of government systems to stimulate entrepreneurship as it is directly related to economic development today (O’CONNOR, 2012). Parallel to governments, the market has also acquired an entrepreneurial profile of its employees and the skills needed to lead companies in the face of crises. It is worth noting that entrepreneurship becomes relevant in any organization, small or large, since it enables people to innovate and become capable of creating solutions and proposals within these organizations (LIMA, LOPES, NACIF and SILVA, 2014). In recent years, the social entrepreneurship movement in Brazil has grown to become “a promising avenue for the renewal of social intervention, labor market opportunities, the creation of alternative forms of economic production and social and democratic participation” (GODÓI, 2011). Social entrepreneurship thus entails the need to empower people to be the agents of this shift in perspective towards greater equity and social inclusion through effective, innovative and cost-effective management practices (ROHM, 2017). Citizens with development in specific skills and abilities that allow them to add value to society so that the status quo is not only challenged, but modified. In this context, it is sought to demonstrate in this research that Transformational Leadership “emerges as a leadership coherent with the needs of the new times, uniting a holistic and integrated vision to reconstruct a value system, establishing in the bases of the character the decision making” (ROHM, 2013). It is here understood by character a chain of ethical values attributed to one’s own desires and relationships with others (SENNET, 2012). The research is bibliographical, covering the scientific literature of the last five years, in the English, Portuguese and Spanish languages, as well as documentary, in order to identify and analyze the main models of entrepreneurial leadership formation in institutions of recognized visibility in this Field, which will be identified and described in a timely manner. It is hoped to demonstrate with the results of the research the competences to be developed in this transforming leadership directed to the social entrepreneurship as well as to suggest the conceptual bases for a specific training model, taking into account a greater assertiveness and ethical positioning in face of the challenges described above.

Keywords: Transformational Leadership, Social Entrepreneurship, Skills Development

ANEXO:

Compartilhar


Inspiração:
Gurdjieff
Lembre-se de que você veio aqui, porque compreendeu a necessidade de lutar contra si mesmo. Agradeça, portanto, a quem lhe proporcione a ocasião para isso.
Alterar sua foto de perfil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. <strong>Negrito</strong>
  2. <em>Itálico</em>
  3. <blockquote>Citação</blockquote>
  4. 🙏
  5. 👏
  6. 🤩
  7. 😍
  8. 😘
  9. ❤️
  10. 😉
  11. 😊
  12. 😁
  13. 👍
  14. 🤔
  15. 😄
  16. 😎
  17. 🐘

 

Pesquisas recentes

Ver todas as pesquisas ›

Linhas de pesquisa

Temas de pesquisa e estrutura matricial

Desenvolvimento humano

Acessar pesquisas ›

🌈Com ênfase na diversidade sexual, os estudos analisam as relações de poder e preconceito presentes nas organizações, estimulando o combate à discriminação e à homofobia.

Observam-se quais os modelos adotados para a gestão da diversidade com base nas boas práticas de inclusão – sejam elas nacionais ou internacionais.

Busca-se compreender as vantagens competitivas existentes em um ambiente diverso, considerando também o bem estar de cada colaborador.

A conscientização e o enfrentamento acerca das manifestações homofóbicas nas organizações e demais ambientes de trabalho é crucial para a erradicação da homofobia em nossa sociedade.

“Tanto na esfera do conhecimento, quanto na da política, da sociedade e da própria vida humana, a diversidade deve ser percebida com entusiasmo, com paixão, compaixão e com o encantamento de quem redescobre o mundo. Assim é para mim, permanentemente. Em cada gesto.”

Rohm, em Por uma elegia à Diferença!

Liderança transformadora

Acessar pesquisas ›

🦅 Estes estudos visam compreender a existência e o surgimento de líderes, a análise e aprendizado das competências fundamentais da liderança. Formamos líderes para transformar a sociedade em prol da diversidade humana.

A liderança aqui não aparece como mero recurso para maior vantagem competitiva, mas como forma de se instaurar e de se gerir a transformação.

Transformação significando a ruptura com antigos padrões e a elevação do nível de consciência, tanto pessoal quanto organizacional.

“A única maneira de realizar algo importante é um desejo verdadeiro e pungente, uma vibração transformadora, um presságio de que a vida e a felicidade podem ser ainda mais e maiores…

…"a verdade pertence aos olhos que a vêem" assim como a sabedoria se origina da vivência autêntica de cada um, do olhar por dentro, da celebração da diferença, da entrega, do aprender com amor e coragem de mudar a si mesmo, para além dos limites, para poder merecer mudar o mundo.”

Rohm, em Sócrates e Rohm refletem.

Humanidades digitais e governança social

Acessar pesquisas ›

⚖️ O tema Humanidades Digitais contempla o uso das tecnologias e mídias digitais na geração e propagação de informações, além de meio de comunicação, junto à sociedade e pelas organizações. Em nosso programa, temos investigado e aprofundado nossas pesquisas e estudos nesta temática, observados o massivo uso das ferramentas tecnológicas e digitais, em todo o mundo mas especialmente no Brasil. Esta forma de proceder vem interferindo e orientando a apropriação do conteúdo produzido, afetando o comportamento social e subsidiando a tomada de decisão nas organizações, inclusive no contexto político, com o comprometimento dos sistemas políticos de representação vigentes.
Desenvolvemos lideranças capazes de enfrentar os desafios decorrentes da datificação da sociedade e do capitalismo de vigilância.

Quanto à Governança, os estudos buscam entender as relações pelas quais uma empresa é controlada e administrada, trabalhando para além do paradigma padrão de governança voltada para os shareholders (detentores de ações), mas também para os stakeholders (sociedade, clientes, fornecedores, funcionários e acionistas).

Desejamos estimular a implementação de práticas de gestão socioambientais sustentáveis e éticas nas organizações.

Existe uma preocupação com o resgate social da produção da riqueza que parece obstaculizado pela crise do Estado contemporâneo. A governança é  entendida como um campo de retomada social da produção e da distribuição das riquezas.

"A crise de referências e valores fundamentais da sociedade moderna, acompanhada pela crise de suas instituições tradicionais, desorganizam e desqualificam os então conhecidos e praticados vínculos sociais essenciais aos processos de identificação dos indivíduos, e, portanto, fragmentam suas identidades e abrem um vazio de sentido a ser pretensamente ocupado pela Organização contemporânea, com seu imaginário de excelência e sucesso, ensejando a discussão dos modos de subjetivação inaugurados por suas práticas discursivas."

Rohm, em ​A Produção de Subjetividades em Organizações Contemporâneas: Práticas Discursivas e Políticas da Empregabilidade.

Receba notícias