Um estudo de caso da inclusão de transexuais no mercado de trabalho


Ricardo Rohm e Carine Oliveira em UFRJ

📅 JICTAC 2011 – 📅 Queering Paradigms IV 2012

Resumo:

As identidades sexuais e de gênero realmente vividas extrapolam as rígidas dicotomias homem-mulher e masculino-feminino que fazem parte do projeto de ordem social moderna. Para além da norma heterossexual predominante na sociedade, existem as sexualidades não-dominantes, grupos categorizados como lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgêneros. O objeto deste estudo é o indivíduo transexual, que tem a convicção de pertencer ao sexo oposto ao seu. Desta forma, ele vive numa essencial desarmonia entre quem é, quem acredita ser e a sua aparência externa, desenvolvendo uma identidade de gênero condizente com a do sexo biológico oposto ao seu (Silveira, 2006). Neste contexto, o trabalho, ocupando a centralidade da vida do indivíduo, é tomado como sustentáculo social, conformado em um jogo de poderes que se vale da sexualidade, para sua manutenção, (re)instituindo a heterossexualidade como norma às custas de outras formas de expressão sexual (Adelman, 2003). Assim, o culto ao trabalhador “homem-branco-heterossexual” e a discriminação por orientação sexual no ambiente de trabalho são uma realidade (Silva, 2008). Para as sexualidades não-dominantes, resta como alternativa de trabalho o mercado informal, com atividades como entrega de panfletos, bicos e prostituição. A possibilidade no mercado formal se dá muitas vezes no trabalho em call centers – por seu estereótipo “sensível” e pelo fato de não ser visto pelo cliente, fato que corrobora com a necessidade social de tornar a transgressão à norma heterossexual invisível (Carpenedo, Nardi, 2008; Venco, 2010). Dado este cenário, o estudo objetiva investigar como se dá a inserção do grupo transexual no mercado de trabalho e verificar se há algum locus e atividade específicos que os absorvam. A pesquisa também busca investigar o que os fazem estar naquela área e/ou empresa, suas perspectivas quanto à carreira e como se deu o processo de recrutamento e seleção. Para tanto, será utilizado o método da análise de discurso a partir de entrevistas abertas e semiestruturadas com dez transexuais que trabalhem em empresas de grande porte. PALAVRAS-CHAVE: transexualidade; inserção no mercado de trabalho; carreira.

Compartilhar


Postado por


Inspirações para o comentário:
abate, alegria, amuo
ânimo, ardor, arte
susto, avidez, bobeira
calma, cansaço, carranca
coleção, confusão, contemplação
criação, curiosidade, depressão
descontente, deslumbre, despertez
determinação, diversão, doente
empolgação, encanto, energia
esperança, espirituosa/o, estranheza
estresse, feliz, gelo
ímpeto, irritação, melancolia
nerd, ocupação, peculiar
pensamento, realização, riso
saltitante, satisfação, sombra
surpresa, trabalhando, travessa/o
triste, zanga
Lembre-se de que você veio aqui, porque compreendeu a necessidade de lutar contra si mesmo. Agradeça, portanto, a quem lhe proporcione a ocasião para isso.
Gurdjieff
Você pode alterar sua foto de perfil no Gravatar ou fazer login.

Deixe um comentário