Homofobia, discriminação e produção de subjetividades: um estudo com pessoas homossexuais em empresas do Rio de Janeiro

Ricardo Rohm e Samira Pompeu em artigo publicado no periódico Revista Periódicus (Revista de Estudos Indisciplinares em Gêneros e Sexualidades)

ResearchGate – 📖 Publicação

Resumo:

O objetivo desta pesquisa consiste em analisar e descrever quais são os mecanismos de que as organizações empresariais contemporâneas se valem para moldar as subjetividades de pessoas homossexuais mediante o método genealógico desenvolvido por Rohm (2003) e explicitar as relações de poder subjacentes a tais discursos. Para tanto, o presente estudo é referendado nas pesquisas recentes sobre homofobia nas organizações brasileiras, bem como nos principais conceitos de filósofos pós-estruturalistas tais como Michel Foucault e Félix Guattari. Encontraram-se incoerências no que tange à implementação da gestão da diversidade sexual, e também o medo de se assumir homossexual em ambientes de negócios por conta do assédio moral especialmene presente na área de Recursos Humanos. Observou-se a valorização de lealdades pessoais quando da promoção de indivíduos homofóbicos, bem como a busca por instrumentalização de competências técnicas por parte de pessoas homossexuais para aumentarem sua empregabilidade na expectativa de superarem a discriminação homofóbica.

Compartilhar


Inspiração para o comentário:
Lembre-se de que você veio aqui, porque compreendeu a necessidade de lutar contra si mesmo. Agradeça, portanto, a quem lhe proporcione a ocasião para isso.
Gurdjieff
Alterar sua foto de perfil ou fazer login.

Deixe um comentário

  1. <strong>Texto em negrito</strong>
  2. <em>Texto em itálico</em>
  3. <blockquote>Citação de mais de 3 linhas</blockquote>
  4. 🙏
  5. 👏
  6. 🤩
  7. 😍
  8. 😘
  9. ❤️
  10. 😉
  11. 😊
  12. 😁
  13. 👍
  14. 🤔
  15. 😄
  16. 😎
  17. 🐘