Homofobia no trabalho: dificuldades encontradas pelas mulheres homossexuais nas empresas da cidade do Rio de Janeiro


Ricardo Rohm, Carine Oliveira, Samira Pompeu e Thaís Sampaio em UFRJ

📅 JICTAC 2011 – 📅 Queering Paradigms IV 2012

Resumo:

O ambiente de trabalho nas organizações tem se tornado um espaço cada vez mais heterogêneo, no qual convivem indivíduos de diferentes sexos, etnias, religiões e orientações sexuais (ALVES e GALEÃO-SILVA, 2004; FLEURY, 2000; NKOMO e COX, 1999). No que tange à diversidade de orientações sexuais especificamente, esta tem sido negligenciada, mascarada, e mesmo negada pelas empresas e pela academia. Entretanto, a sexualidade é uma questão pública e organizacional, devido ao fato de ela delinear o comportamento de homens e mulheres, construir expectativas, definir posições, acesso a cargos, bem como privilégios (IRIGARAY, 2008). Alguns estudos têm discutido a questão da homossexualidade masculina nas organizações. Porém, em relação às lésbicas, o avanço não tem sido na mesma proporção. O objetivo deste estudo é verificar as principais dificuldades para as mulheres homossexuais se manterem nas empresas e as estratégias de desenvolvimento e de carreira que essas mulheres se valem para enfrentar um ambiente de trabalho heterocêntrico, típico das organizações brasileiras. A invisibilidade das lésbicas jaz, portanto, nos princípios androcêntricos da inferioridade e da exclusão da mulher (BOURDIEU, 2005). Este segmento da população é oprimido duplamente tanto por questões de gênero, quanto pela sua orientação sexual, resultando em assédio moral nas empresas, obstáculos para serem promovidas, salários menores e desligamentos. A pesquisa tem caráter qualitativo, e contará com um levantamento de campo, na qual serão ouvidas mulheres lésbicas de diferentes etnias, aspectos físicos e classes sociais que estejam trabalhando em pequenas, médias ou grandes organizações nacionais ou multinacionais, na faixa de idade entre 18 e 50 anos moradoras do Rio de Janeiro. Será utilizado o método da análise de discurso com perguntas focadas e semi-estruturadas feitas presencialmente e os perfis serão organizados por estratos contemplando as características semelhantes. O foco será voltado para a identificação das atitudes da mulher lésbica no ambiente organizacional.

Compartilhar


Postado por


Inspirações para o comentário:
abate, alegria, amuo
ânimo, ardor, arte
susto, avidez, bobeira
calma, cansaço, carranca
coleção, confusão, contemplação
criação, curiosidade, depressão
descontente, deslumbre, despertez
determinação, diversão, doente
empolgação, encanto, energia
esperança, espirituosa/o, estranheza
estresse, feliz, gelo
ímpeto, irritação, melancolia
nerd, ocupação, peculiar
pensamento, realização, riso
saltitante, satisfação, sombra
surpresa, trabalhando, travessa/o
triste, zanga
Lembre-se de que você veio aqui, porque compreendeu a necessidade de lutar contra si mesmo. Agradeça, portanto, a quem lhe proporcione a ocasião para isso.
Gurdjieff
Você pode alterar sua foto de perfil no Gravatar ou fazer login.

Deixe um comentário